Other stuff ->

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Bope no Rio agora usa motos, modelo Yamaha XT 660 para segurança

Para aperfeiçoar as ações em comunidades pacificadas e de combate ao
crime, a tropa de elite agora está motorizada. Seis novas motos
adquiridas pela Secretaria de Segurança Pública passaram a integrar a
frota do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e serão
utilizadas pelos 'caveiras' em sua rotina de operações. A primeira
missão dos novos equipamentos será na recém-ocupada Rocinha, em data
ainda a ser definida, após a publicação em boletim interno da PM.


A decisão de motorizar o batalhão foi tomada para agilizar o trabalho
dos policiais, principalmente em locais onde as patrulhas têm
dificuldades para transitar, como becos e vielas. "Percebemos que a
moto poderia dar mais agilidade para checarmos denúncia e chegarmos em
locais de ocorrência. Muitas vezes, é complicado para o policial subir
um terreno muito íngreme ou distante, por exemplo, carregando vários
equipamentos", explica o tenente Soares, instrutor do curso que
capacitou os "caveiras".

De acordo com o oficial, as motos vão atuar na segunda etapa das
operações em favelas. Depois da entrada dos blindados e da tomada do
terreno pelos policiais, as motos poderão chegar aos locais pouco
acessíveis e checar informações que resultem em apreensões e prisões.

As motocicletas modelo 660 cilindradas são como toda a frota do Bope:
resistentes a qualquer tipo de missão. O DIA acompanhou um dos
treinamentos de adaptação dos policiais às motos no 24º Batalhão de
Infantaria Blindada, em Ramos, onde está sendo construída a futura
sede do Bope. Os caveiras receberam instruções teóricas durante duas
semanas e, no local, fizeram exercícios práticos com marcações de
cones. Os veículos, que são dos mesmos modelos utilizados pelo
Grupamento Tático Motociclista, podem circular em qualquer tipo de
terreno, além de subir e descer escadas e meios-fios.

Simulação de dificuldades

Cinquenta policiais do Bope participaram do curso de capacitação para
o novo equipamento, realizado dentro do batalhão, em Laranjeiras,
durante duas semanas. A prova final foi realizada no dia 19, no 24º
BIB, onde os policiais pilotaram em terreno plano e arenoso, simulando
as dificuldades que poderão ser enfrentadas durante as operações.


Os 50 homens de preto estão aptos a pilotar os equipamentos porque
possuem habilitação para motocicletas e foram aprovados no
treinamento. As motos poderão circular nas ações com dois policiais
cada, dependendo do tipo de ocorrência.

Fonte: Site sobreviventenapmerj.com.br e rockriders.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate