Other stuff ->

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Baal’s Bridge Square - O Esquadro da Ponte Baal

The Warrant no.13 was issued to 'Antient Union Lodge' in Limerick, on the
22nd November 1732. However, this date only coincides with a time when
records began for Antient Union Lodge 13.

have in their archives a old brass square that was found under the
foundations of Baals Bridge. This Square dated 1507 is reputed to be one of
the earliest Masonic items in the world.

The old brass square, known as the Baal's Bridge Square, was recovered from
the foundations of Baal's Bridge in Limerick when the bridge was being
rebuilt in 1830. It is inscribed "I WILL STRIVE TO LIVE WITH LOVE AND CARE
UPON THE LEVEL BY THE SQUARE" and bears the date, 1507. You can also see a
heart in the center.

I think this is really exciting. Of course one can say this is not proof by
any measure of the official existence of Freemasonry prior to the U.G.L.E.
constituting itself in 1717, it may just be an early example of how some
measure of ethical symbolism was associated on occasion with the implements
of stone masonry.

However with enough other empirical evidence around supporting the existence
of Freemasonry deep into history, I think that this artifact is tied to
Freemasonry. The concepts presented in the inscription upon it are not
foreign to any Mason. The inscription is evidence that people, some
obviously who were stone masons, were discussing philosophical concepts and
that those concepts were being allegorically applied to the working tools of
stone masons.

Is this evidence that Freemasonry is founded in the structures of laboring
masons in medieval Europe? Or is this evidence of the beginnings of a new
society during a period of meshing between the fallouts of the Order of
Knights Templar in hiding bringing their teachings and concepts of life to a
layman's trade?

Really the speculation can go anywhere. I don't know if you can feel hot or
cold about this artifact pointing to evidence of ancient practicing
Freemasons, but I would say it's definitely warm.

This ancient Square, carefully treasured by Lodge 13 is recorded as being
presented to Brother Michael Furnell,
Provincial Grand Master, by Brother James Pain, (referred to as the
Provincial Grand Architect).

In the Freemasons' Quarterly Review, 1842, p. 288, Bro. Furnell, under the
date of 27th. August, 1842, printed a short note on this relic of antiquity,
accompanying which is a facsimile sketch. He says that Bro. Pain, in 1830,
had been contractor for re-building Baals Bridge in Limerick, and on taking
down the old structure, he discovered under the foundation stone at the
English town side, this old brass square, much eaten away. In the facsimile
sketch, Bro, Furnell puts the date as 1517, which is a mistake, as the
square bears the date 1507. A heart appears in each angle.

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Absurdo! Projeto de lei 5651/09 e 821/11

PARABÉNS A ESSE CIDADÃO!!!!

------------------------------------------

Senhores,

Soube atônito do projeto de lei 5651/09 e 821/11 do Deputado federal Eduardo
Sciarra/PSD e do Malta, com relação à obrigação do motociclista colocar o
número da placa no capacete para evitar furtos e outras mazelas cometidas
pelos MOTOQUEIROS.

Senhores, por algum acaso há algum dos senhores que realmente racionalizem
suas ações e seus projetos de lei, passando pelo crivo do razoável?

Senhores, não passa pela mente de vocês que isto é ridículo, abusivo e só
tem como resultado apenar os honestos, como sempre?

Senhores, por quanto tempo os usuários honestos e de boa conduta (maioria)
pagarão pelo maus (minoria), sendo criminalizados a todo tempo, simplesmente
por ter optado por outro meio de transporte?

Senhores, porque não há apenas um representante do povo que se preocupe
REALMENTE com nossa segurança e faça o que é REALMENTE necessário para nos
proteger, sem demagogia ou querer "aparecer na mídia"?



Se tenho mais que uma motocicleta, o que devo eu fazer, acumular capacetes?
Cada um para uma motocicleta? No caso de eu ter um garupa frequente, idem?
(4 capacetes para 2 usuários?)

Ao acaso, algum bandido segue regras ou se penalizaria em fraudar alguma
regra?

Desde quando bandidos usam suas próprias motocicletas compradas legalmente,
licenciadas e em ordem mecânica para cometer crimes? Eles nos roubam e
utilizam nossas motocicletas para isto e o que este projeto de lei fará é
que além do eterno risco que temos de termos subtraída nossa motocicleta,
teremos também nossos capacetes roubados ou furtados para estas práticas.



Querem diminuir ou evitar o roubo de motocicletas, sigam abaixo o que eu,
MOTOCICLISTA, sugiro a vocês:



-Obriguem e regulamentem que as seguradoras façam seguros para as motos com
preços condizentes com a NOSSA realidade, não a delas que só visam o lucro
com valores abusivos, como ocorre em qualquer país sério como EUA e países
da Europa. Utilizando-se, sistemas via satélite, marcação de peças etc.
Principalmente os bancos públicos que deveriam fomentar a ajuda ao povo, não
concorrer em ganho com os privados.

-Fechem desmanches e lojas de peças usadas em todo o Brasil, muitos mantidos
pela conveniência das "autoridades". Isto "ajudará" as seguradoras, pois
haverá menos roubos ou furtos.

-Reduzam os impostos das peças de reposição. São tão altas nas
concessionárias que muitos buscam o "mercado alternativo" para recuperar a
motocicleta.

-Reduzam os impostos das peças de reposição importadas, a maioria das
motocicletas de maior cilindrada possuem componentes importados.

-Instrua a polícia a realizar mais bloqueios dia/noite e principalmente, nas
periferias e comunidades, onde ficam as motocicletas roubadas, sendo usadas
por bandidos ou pessoas sem idade e sem habilitação.



Querem diminuir o uso de motocicletas na prática de crimes:



-Instrua a polícia a realizar mais bloqueios dia/noite e principalmente, nas
periferias e comunidades, onde ficam as motocicletas roubadas, sendo usadas
por bandidos ou pessoas sem idade e sem habilitação.

-Realize maior fiscalização nos licenciamentos das motocicletas.

-Fiscalizem mais e melhor as condições técnicas das motocicletas em uso.

-Investiguem com mais afinco onde está a motocicleta roubada ou furtada e a
devolva ao seu dono, prendendo o bandido que cometeu o crime.

-Aparelhem melhor a polícia militar e civil, pois há motocicletas roubadas e
usadas para assaltos infinitamente mais potentes que as usadas pela polícia,
inclusive o bandido tendo mais destreza na condução que o policial na
captura, portanto, treinem mais e melhor nossa pobre polícia.



Querem diminuir os acidentes:



-Dê treinamento melhor e por mais tempo para a aquisição de novas
habilitações. A motocicleta tem sua dinâmica própria e isto nunca é passado
nas instruções de auto escola, deixando o neófito condutor a aprender por si
em suas, por vezes, penosas experiências.

-Regulem que a faixa "virtual" (corredor) ao lado esquerdo seja utilizada,
como assim já é, pelos motociclistas. Isto fará com que os veículos cuidem
mais de suas atitudes nas trocas de faixas, muitas vezes efetuadas sem
sinalização, "fechando" o motociclista, etc.

-Impeçam o uso de "guardrails" nas avenidas e estradas, que tem por objetivo
apenas proteger os ocupantes de automóveis, tornando-se guilhotinas
horizontais para motociclistas. Na Europa, sistemas que protegem
motociclistas já existem há mais de uma década.

-Regulamentem que caminhões e ônibus não devam "lotar" o tanque de
combustível que são derrubados nas curvas e fazem com que o motociclista
inadvertidamente seja derrubado por escorregar, isto ocorre também com
caminhões que levam terra, concreto, areia etc acima do limite de carga por
peso ou espaço.

-Isentem de impostos os equipamentos de segurança ao motociclista
(Capacetes, luvas, jaquetas, botas etc), principalmente os importados. Os
capacetes nacionais são péssimos e só "burlam" a lei que exige o dispositivo
de segurança, pois eles não protegem de forma alguma. Selinho do INMETRO
obrigatório no capacete é a medida mais estúpida e protecionista ao mercado
interno que pode existir.

-Determine que os moto-fretistas conduzam suas motocicletas com o
equipamento completo (Calças com proteção, botas, jaquetas com proteção,
luvas com proteção etc).

-Determine o cadastro sério e treinamento específico para o moto-fretista,
para que eles saiam da informalidade e que as empresas que os contratem
também se formalizem.

-Determine que os moto-fretistas tenham seguro de vida através de bancos
públicos, que deveriam ter a função básica de servir ao povo, não acumularem
como os bancos privados.

-Regulamentem uma faixa, antes da faixa de pedestres para as motocicletas
aguardarem o sinal, sem competir com carros, caminhões e ônibus na saída,
uma vez que a motocicleta sempre será mais ágil, independente de sua
cilindrada, a exemplo do que é feito na Baixada Santista em SP.

-Determinem a criação de um SEM PARAR para motocicletas nas rodovias onde
somos obrigados a pagar pedágios.

-Determinem que as praças de pedágios tenham regulamentado com padrão o
tamanho das passagens de motocicletas nas praças gratuitas, onde possam
transitar com segurança motocicletas de todos os tamanhos e cilindradas.

-Determinem cabines apenas para motocicletas nas que devem ser pagas, pois
dividindo as cabines com outros veículos corremos os seguintes riscos:

1.Escorregar no óleo, areia, terra ou demais resíduos
depositado no chão e que não são limpos com a periodicidade necessária pela
maioria das concessionárias.

2.Levamos muito tempo parando a motocicleta, retirando as
luvas, achando a carteira, contando as moedas (o pedágio sempre tem valor
"quebrado") e realizar o processo inverso, piorado em dias de chuva, gerando
muito desconforto e riscos.

3.Por esta lentidão, muitos motoristas se irritam com a
demora e buzinam, jogam os veículos contra o motociclista ou nos agridem
verbalmente.

4.O risco de um veículo maior perder o freio ou simplesmente
por distração do condutor, o motorista errar o tempo de frear e atropelar o
motociclista parado.

-Nas rodovias, principalmente as com concessões e ruas, determinem a séria
fiscalização da via, impedindo armadilhas como pontos de aquaplanagem,
curvas fora de geometria ou pontos cegos, faixas de sinalização no solo que
não permitam deslizes, tampas metálicas de esgoto soltas, buracos,
recapeamento em operação sem sinalizar ao motociclista o degrau na pista,
melhor sinalização por placas de advertência ou indicação etc.

-Etc.



Vejam senhores, quantas coisas úteis podem ser feitas através de projetos de
lei que realmente visam a melhoria do trânsito, segurança viária, educação
na condução de veículos e regulamentação de profissão. Logo, é este tipo de
ideia que esperamos de nossos escolhidos ao poder, não regrinhas preguiçosas
e polêmicas que só visam o interesse de pouquíssimos e dar visibilidade ao
político que precisa mostrar estar fazendo algo para justificar seu tempo no
poder.



Estou à disposição para dialogar e explicar cada um destes itens.


Atenciosamente,


Alexandre Adriano Teixeira

Cidadão brasileiro com orgulho, pagador de impostos, motociclista e temente
à Deus.

Translate