Other stuff ->

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Que tal conhecer Las Vegas numa viagem de motocicleta?

A capital mundial do entretenimento pilotando a moto dos seus sonhos...

Fundada em 1905, a mundialmente famosa Las Vegas tornou-se uma cidade
oficialmente em 1911, sendo uma das cidades americanas que mais cresceram no
século XX. Possui uma população de aproximadamente 570.000 pessoas (2009) e
está localizada no estado de Nevada.

O grande passo para seu desenvolvimento aconteceu em 1931, quando por lá se
oficializou o jogo. A princípio, seus cassinos eram comandados por
gangsteres. Em 1946 Bugsy Seigel, um famoso gangster da época, inaugurou o
Flamingo Hotel e a "Capital Mundial do Entretenimento", como é conhecida
hoje, nasceu de fato.


Cenário para filmes e seriados de TV, por vezes também faz o papel de
protagonista. Só para citar um exemplo voltado às motocas, o filme –
"Harley-Davidson & The Marlboro Man" (1991) – estrelado por Mickey Rourke e
Don Johnson, foi rodado lá. Vale a pena (re) ver este cult.

Uma visita à Las Vegas é inesquecível, pois há muito o que se ver na querida
Sin City, que não pára de crescer. Em sua área metropolitana, novos
condomínios de arranha-céus estão sendo projetados para atrair ainda mais
turistas. O clima é ensolarado por 300 dias no ano. Sua temperatura pode se
tornar bastante alta em algumas épocas do ano, mas a média são agradáveis 19
°C.

Sempre surpreendente, Las Vegas é parada final da aventura de moto Route 66
& Wild West, da Apex Travel. Não fique de fora, confira todos os detalhes
desta inesquecível viagem!

Fonte: Conteúdo fornecido pela Apex Travel - www.apextravel.com.br

BMW R 80 GS, big trail precursora da atual R 1200GS

Lançada em 1980, a ousada BMW R 80 GS inaugurou o segmento big trail no
mundo e venceu difíceis competições fora de estrada com soluções utilizadas
até hoje pela fabricante alemã. Até o final da década de 70 as opções de
motos trail resumiam-se a monocilíndricas de baixa cilindrada, com exceção
da Yamaha XT 500 lançada em 1976, também com motor de 1 cilindro.

Parecia inviável uma motocicleta trail de alta cilindrada que não tivesse sua
ciclística prejudicada até a BMW provar que isso era possível com o
lançamento da R 80 GS, em 1980, com motor boxer de 2 cilindros opostos de
800cc e transmissão por eixo-cardã. Com o modelo, a fabricante alemã venceu
quatro edições do Rally Paris Dakar e as soluções empregadas, que evoluíram
ao longo dos anos, tornaram-se tradicionais da marca, agregando milhares de
apaixonados pelo mundo.

A BMW R 80 GS nasceu com a inédita transmissão batizada de monolever, que
agregava transmissão por eixo-cardã a um monobraço oscilante da suspensão
traseira. O resultado era uma transmissão mais durável que a corrente por
não estar exposta a água, terra e areia, além de um visual exótico, com a
roda fixada apenas por um lado. A primeira GS também inaugurou um novo
segmento por ser a trail com a maior cilindrada do mundo na época. Com 2
cilindros opostos de 798cc, 2 válvulas por cilindro, comando no cabeçote e
carburadores de 32 mm, o motor da R 80 GS rendia 50 cv de potência a 6.500
rpm e 5,78 kgf.m de torque a 5.000 rpm.

A confiabilidade da R 80 GS foi comprovada com a vitória do piloto francês
Hubert Auriol nos 12.000 km do Rally Paris Dakar de 1981, que foi a primeira
edição com a participação direta de fabricantes de motocicletas. O piloto
francês repetiu o feito em 1983 e nos dois anos seguintes a BMW venceu
novamente a competição com a R 80 GS, nas mãos do piloto belga Gaston
Rahier.

Fonte: duasrodasonline.com.br

Tomate Cristão!?

La tomate est chrétienne

Mis en ligne le 02/07/2012

Quand on la coupe en deux, son cœur à la forme d'une croix !

Certains vont peut-être devoir bannir les tomates de leurs salades
estivales. D'après Le Monde , un groupe de salafistes nommé Popular Egyptian
Islamic Association estime que ce fruit est un aliment "chrétien" à bannir.

Ils ont en effet constaté qu'en coupant la tomate en deux, elle révèle un
cœur en forme de croix, rapporte la Dernière Heure. Pour illustrer cette
découverte, ils ont posté une photo avec un explicatif sur leur page
Facebook. "Manger des tomates est interdit parce que c'est un fruit
chrétien. Elle loue la croix au lieu d'Allah et dit qu'Allah est trois
(ndlr, en référence à la Trinité). Dieu nous vienne en aide. Je vous implore
de diffuser cette photographie car une sœur de Palestine a vu le prophète
Allah dans une vision. Il pleurait, mettant en garde sa nation du fait de
manger ces fruits. Si vous ne diffusez pas ce message, sachez que c'est le
diable qui vous en aura empêché."


O tomate é cristão

Quando cortado em dois, seu coração tem a forma de uma cruz!

Alguns talvez tenham a proibir tomates de saladas de verão. Segundo Le
Monde, um grupo Salafista chamado Popular Islâmica Egípcia Associação
acredita que esta fruta é um alimento "cristão" e deve ser banido.

Eles, de fato descobriram que, ao cortar o tomate ao meio, ela revela uma
cruz em forma de coração, informou a Última Hora. Para ilustrar esta
constatação, postaram uma foto com uma explicação em sua página no Facebook.
"Comer tomate é proibido porque é uma fruta cristã. Ela aluga a cruz, em vez
de Deus e que Deus é três (nota, em referência à Trindade). Deus nos ajude.
Eu te imploro de distribuir esta foto como uma irmã da Palestina Deus, o
profeta teve uma visão. Ele chorou e advertiu seu país de comer esses
frutos. Se você não transmitir esta mensagem, sei que é o diabo que você vai
ser impedido. "

Receita para matar Formigas

Excelente!

terça-feira, 31 de julho de 2012

Kawasaki faz campanha de recall da Ninja 250R

A Kawasaki Motores do Brasil Ltda. em respeito a seus clientes, convoca de
maneira preventiva, os proprietários do modelo Ninja 250R abaixo
identificados a entrar em contato com uma concessionária autorizada para
agendamento da substituição gratuita do KIT DO SENSOR DE QUEDA, com início
dos agendamentos a partir do dia 30/07/2012.

Modelo

Faixa de numeração de chassi

Observação

Ninja 250R (2009)

JKAEXMK1*9DA13933 ~ JKAEXMK1*9DA21095

Importada

Ninja 250R (2010/11)

96PEXBK1**FS00001 ~ 96PEXBK1**FS10690

Nacional

Ninja 250R (2012)

96PEXBK1*CFS00001 ~ 96PEXBK1*CFS 03388

Nacional

A razão técnica que motivou a realização deste chamado foi a constatação de
uma deficiência no isolamento contra vibrações do sensor de queda do
veículo, que é montado em um suporte e fixado no chassi da motocicleta, o
que pode fazer com que o pêndulo interno do sensor se desloque para cima,
através do efeito de ressonância criado pela vibração do motor sob certas
circunstâncias de funcionamento.

Caso este fenômeno ocorra, a unidade de controle elétrica (ECU) pode
interpretar que o veículo tombou, cortando o funcionamento do motor
repentinamente, mesmo com o veículo sendo conduzido de forma normal. Se o
motor morrer/apagar durante a condução da motocicleta pode haver o risco de
acidente para os ocupantes e terceiros.

Informações adicionais podem ser obtidas junto a Rede de Concessionárias
Autorizadas ou entrando em contato com o SAK (Serviço de Atendimento
Kawasaki) no horário comercial, pelos telefones (11) 4422-9309 para a grande
São Paulo e 0800 773-1210 para outras localidades ou ainda pelo site
kawasakibrasil.com.


Fonte:
Equipe MOTO.com.br

Moto Aventureira Kawasaki KLR 650cc

A Kawasaki KLR é conhecida e utilizada nos Estados Unidos e Europa como moto
aventureira, a qual encara qualquer tipo de terreno, on e off-road.

Seu motor monocilíndrico é robusto. Confortável proteção contra o vento e um
tanque de combustível de 23 litros para garantir que os pilotos possam
percorrer um longo caminho entre as paradas.

Um rack de alumínio de carga vem equipado na traseira com bastante espaço
para acomodar alforjes ou uma mochila. É um pacote que deu muito certo,
pois, a KLR 650 tem sido por seis anos consecutivos um best-seller da
categoria nos EUA.

A semi-carenagem da KLR 650 está maior e faz conjunto com as aletas do
tanque. os piscas são transparentes. As suspensões possuem um curso é de 200
mm na dianteira e 185 mm na traseira.

O motor possui: cilindro com tratamento cerâmico e comando de válvulas
alterado para atender as atuais normas de emissões de poluentes. Para
alimentar o grande monocilíndrico de 651 cc, um carburador eletrônico e
novos dutos de admissão.

O motor é bem esperto em baixas e médias rotações, não havendo perda de
potência em altos regimes. Para segurar o propulsor, os freios possuem um
disco de 280 mm (pinça dupla), na dianteira, e 240 mm na traseira (pinça
simples).

Nos EUA elá é vendida por $6.149 (cerca de R$ 12.300,00). Na Europa custa
cerca de 5% a mais.

Até o momento não há rumores de uma possível vinda da KLR para o Brasil.

Fonte: RockRiders.com.br

segunda-feira, 30 de julho de 2012

MV Agusta F3 Serie Ouro, a moto mais cara vendida no Brasil

Por R$ 170 mil, apenas uma unidade foi comercializada no país...

Moto produzida em série mais cara do Brasil, a MV Agusta F3 Serie Oro foi
vendida por R$ 170.000. Importada pela marca da Itália, a esportiva faz
parte de edição limitada "Serio Oro" que teve apenas 200 unidades
produzidas; apenas uma foi destinada ao Brasil. "O comprador não quis se
identificar, mas é um colecionador.

A Serie Oro faz parte do lançamento comemorativo do modelo F3, que foi
introduzido pela MV Agusta no mundo em 2011. Esta moto tem motor de três
cilindros e 675 cm³, capaz de gerar 126 cavalos de potência máxima a 14.400
e 7,24 kgfm de torque a 10.600 rpm.

Segundo a marca, a F3 pode alcançar velocidade máxima de 260 km/h.

As diferenças da edição especial, em relação ao modelo normal, são os
detalhes em dourado – como corrente, rodas e grade das saídas de ar -, peças
em fibra de carbono, suspensão e amortecedor de direção Öhlins, pinças
dianteiras em monobloco, pedaleiras do piloto ajustáveis, banco em couro e
placa de identificação em ouro, constando o número de série da motocicleta;
a do brasileiro é a número 74.

Além disso, o novo proprietário da F3 Serie Oro recebe um kit especial, que
remete aos três pistões do motor da motocicleta, contendo a chave, o
certificado de autenticidade e pen drive com o manual.

A marca italiana tem planos ambiciosos ao Brasil. "Até o final do ano
devemos chegar a 500 motos vendidas no país, do total de 8.000 motos que
devem ser produzidas pela marca este ano", disse um representante da marca.
A fábrica da empresa fica em Varese, na Itália.


Fonte: RockRiders.com.br

Moto mais antiga existente no Brasil é exposta em encontro de motos clássicas

Foi realizado dia 28/07/2012 na cidade de Santos no litoral paulista, o
encontro Valongo Moto Classic. Além de curiosos e amantes, o evento atraiu
colecionadores e até ex-pilotos até a Estação do Valongo, no Centro
Histórico da cidade.

As motos vieram em carros, mas algumas foram guiadas por seus donos que
vieram de várias cidades da Baixada Santista, da Capital e até de outros
estados. Entre as raridades está a Indian Twin Board Track Racer de 1907,
comprada no exterior por um morador da capital. "Essa é a moto mais antiga
no Brasil e o único no exemplar no país. No mundo existem apenas 5 ou 6
exemplares desse modelo", explica Marcos Virgínio Pasini, organizador do
evento, colecionador e apaixonado por motos.


Indian Twin Board Track Racer de 1907 (a moto mais antiga existente no
Brasil)


Para quem não sabe, as motos da Indian estão diretamente ligadas aos
primórdios do motociclismo de viagem nos Estados Unidos, no início do século
XX, junto com a lendária Harley Davidson. A primeira moto da marca foi
produzida no ano de 1901.

Fonte: RockRiders.com.br

Moto do roqueiro Jim Morrison é encontrada em site de classificados

Imagine encontrar uma clássica moto Honda 305 Scrambler de 1967 num site de
classificados da Internet, por si só já é uma raridade. Ai pesquisando, você
descobre que tal moto foi customizada por um famoso designer e continuando a
pesquisa é informado que a moto era de propriedade do famoso roqueiro Jim
Morrison do The Doors, falecido em 1971.


A moto é histórica! Seu antigo dono foi o criador das clássicas músicas
"Light my fire", "Riders on The Storm", "Break on Throught", dentre outras.


Agora com a descoberta, será vendida entre U$ 50 mil e U$ 100 mil. O site de
classificados que a moto foi encontrada é o Craiglist -
http://www.craigslist.org/

Fonte: RockRiders.com.br

Concessionárias brasileiras da BMW Motorrad entre as líderes de venda no mundo

A BMW Motorrad divulgou os dados de vendas de motocicletas nas
concessionárias de todo o mundo. Cinco brasileiras estão entre as 10 que
mais vendem e uma delas na liderança (vide imagem abaixo).

A curiosidade é que a mensagem foi veiculada na página do Facebook da BMW
Motorrad Brasil e teve várias críticas postadas pelos usuários, todas eles
se referindo a falha de serviços de algumas concessionárias e valores altos
das motos e peças de reposição da marca comercializadas no país.

Críticas e comentários feitos por motociclistas com a postagem da notícia na
página do Facebook da BMW Motorrad Brasil

O Brasil é realmente um país atípico, lidera a venda de motos da BMW, o
consumidor paga muito caro, tem serviço falho nas concessionárias, motos que
dão problemas constantes, reclama e continua comprando muito.

O motivo? A marca tem um conceito de marketing muito forte há décadas, é
mundialmente reconhecida como marca premium e o brasileiro dá muito valor as
aparências. Sem dúvida, irá continuar a aumentar as vendas das motos da BMW.
E os preços? Se cair vão ser só uns trocados... afinal em time que está
ganhando não se mexe.

Nas concessionárias os serviços e produtos são caros e o atendimento é a
desejar, segundo muitos proprietários da marca alemã, a sorte é que estão
surgindo muitas oficinas e mecânicas não autorizadas e importadores
independentes que estão atendendo a grande demanda dos proprietários de
motos da BMW.

Fonte: RockRiders.com.br

Translate