Other stuff ->

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

BMW S 1000 RR muda para ficar ainda mais rápida

11/02/2012 - André Jordão/Agência INFOMOTO / Fonte: iCarros

Depois de inovar em 2009 — ano de seu lançamento — com um pacote
tecnológico completo, a S 1000 RR chega em 2012 com poucas alterações.
O motor de quatro cilindros em linha permanece igual e continua
produzindo 193 cavalos de potência máxima. Já o peso teve uma redução
de cinco quilos, deixando a nova versão da S 1000 RR com uma relação
peso/potência incrível, uma das características que fizeram da
primeira superesportiva da marca bávara uma motocicleta de sucesso em
todo o mundo.

Segundo a fabricante as mudanças aconteceram, principalmente, na curva
de torque e na sensibilidade do acelerador. Depois de uma temporada
quase perfeita no Campeonato Mundial de Superstock em 2010, onde a S
1000 RR venceu nove das dez provas nas mãos do italiano Ayrton
Badovini, os engenheiros da BMW focaram os esforços em deixar a
motocicleta ainda mais racing — desde o ajuste de suspensão, até o
novo amortecedor de direção, tudo foi pensado para ganhar milésimos
preciosos na pista.


E, para ser cada vez mais rápida, foram mantidos os bons freios BMW
Motorrad Race ABS e o controle de tração (DTC), até porque a S 1000 RR
também é uma boa moto para o motociclista comum, aquele que foge dos
track day e prefere os passeios de final de semana.


Novidades


Uma das preocupações da BMW para a nova S 1000 RR era revisar a curva
de torque e a sensibilidade do acelerador. Na versão 2012, a
superesportiva apresenta um punho de aceleração reconfigurado, mais
sensível à resposta, e uma nova disposição do torque, mais linear e
harmoniosa em todas as faixas do motor. A moto também ganhou
alterações no sistema de mapeamento do motor, - que agora rende até
163 cv no modo Rain.


Outra diferença na S 1000 RR 2012 é a suspensão dianteira. Invertido,
o garfo foi reposicionado no canote, deixando o entre-eixo um pouco
mais longo. Essa alteração, de acordo com a BMW, irá privilegiar a
estabilidade em retas, sempre pensando em ganhar rendimento nas
pistas. A versão 2012 da S 1000 RR também ganhou um novo amortecedor
de direção com dez níveis de ajuste.

Design e novas informações


As mudanças estéticas são quase imperceptíveis, mas também atingiram a
versão 2012 da S 1000 RR. A traseira está mais esguia e ganhou
entradas de ar para maior circulação do vento, e as aletas laterais
carregam alterações discretas, pensando em melhorar a aerodinâmica. O
logotipo RR também é novo.


No restante, poucas modificações. Novas cores, rodas pintadas em
preto, revestimento do monobraço traseiro também em preto e novas
pedaleiras para o piloto e a garupa. O painel de instrumentos também
ganhou novidades e agora informa, por exemplo, a melhor volta e avisa
ao piloto quando ele exceder uma velocidade pré-programada.


S 1000 RR no Brasil


No Brasil, a superesportiva com sotaque alemão ficou no pódio de
vendas do segmento no ano passado com 631 unidades emplacadas,
perdendo somente para a Honda CBR 1000RR (1.413) e a Yamaha R1 (644),
mesmo com preço superior e menos concessionárias pelo Brasil.


Para quem se interessou, a versão 2012 da S 1000 RR já está sendo
vendida em um único pacote por R$ 69.900 nas cores preta, azul e
branca e vermelha. A versão tricolor, que faz alusão às equipes de
corrida da BMW, custa um pouco mais cara e será comercializada por R$
72.300.

http://msnmotos.icarros.com.br/noticias/noticia.jsp?id=11388

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate