Other stuff ->

terça-feira, 31 de agosto de 2010

MONA LISA - Da Vinci - 1503(6)




Adoro a simplicidade desse quadro, bem como a riqueza de detalhes conseguidas por DaVinci em 1506. O quadro retrata o sorriso e as mãos da modelo, de uma maneira que chega até a incomodar pela perfeição.

Sua pintura foi iniciada em 1503 e é nesta obra que o artista melhor concebeu a técnica do sfumato.

O quadro representa uma mulher com uma expressão introspectiva e um pouco tímida. O seu sorriso restrito é muito sedutor, mesmo que um pouco conservador. O seu corpo representa o padrão de beleza da mulher na época de Leonardo.

Este quadro é provavelmente o retrato mais famoso na história da arte, senão, o quadro mais famoso e valioso de todo o mundo. Poucos outros trabalhos de arte são tão controversos, questionados, valiosos, elogiados, comemorados ou reproduzidos.

A pintura a óleo sobre madeira de álamo encontra-se exposta no Museu do Louvre, em Paris, com o nome oficial de Lisa Gherardini, mulher de Francesco del Giocondo

A pintura foi trazida da Itália para França pelo próprio Leonardo, em
1506, quando este foi convidado pelo rei Francisco I de França para
trabalhar na sua corte. Francisco teria então comprado a pintura, que
passou a estar exibida em Fontainebleau e, posteriormente, no Palácio
de Versailles.

Só após a Revolução Francesa, o quadro foi exposto no Museu do Louvre,
onde se conserva até hoje.

O imperador Napoleão Bonaparte ficou apaixonado pelo quadro desde a primeira vez que o viu, e mandou colocá-lo nos seus aposentos. Porém, durante as guerras com a Prússia,
a Mona Lisa, bem como outras peças da coleção do museu francês, foi
escondida num lugar seguro.

Embora utilizando uma fórmula aparentemente simples, a síntese
expressiva que Leonardo conseguiu entre modelo e paisagem tornou este
trabalho uma das mais populares e analisadas pinturas de todos os
tempos.

As curvas sensuais do cabelo e da roupa da mulher, criadas
completamente através de sfumato, encontram eco nos rios ondulantes da
paisagem subjacente. A harmonia total conseguida no quadro, visível
especialmente no sorriso, reflete a unidade entre Natureza e
Humanidade que era parte importante da filosofia pessoal de Leonardo.

Em segundo plano, a paisagem estende-se às montanhas geladas e inclui
caminhos ondulantes e uma ponte que dão indicação de presença humana.

Os contornos desfocados, a figura graciosa, os contrastes dramáticos
entre claro e escuro que se traduzem em serenidade são característicos
do estilo de Leonardo.

A pintura foi um dos primeiros retratos a descrever o modelo no seio de uma paisagem imaginária. Uma característica interessante da paisagem é a sua desigualdade. À
esquerda da figura, a paisagem é visivelmente mais baixa do que à
direita. Isto levou alguns críticos a sugerir que este elemento foi
adicionado mais tarde.

A pintura foi restaurada numerosas vezes. Exames de raio X mostraram
que há três versões escondidas sob a atual.

O revestimento em madeira mostra sinais de deterioração numa taxa mais elevada do que se pensou previamente, causando preocupação dos curadores do museu sobre o
futuro da pintura.

Fonte: wikipédia(pt)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate