Other stuff ->

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Harley-Davidson cresce e expande os negócios em 2012

Em 2012, as vendas de motos Harley-Davidson cresceram 6,2% mundialmente, com
aumento de 6,6% nos Estados Unidos e 5,6% internacionalmente quando
comparado a 2011. Os concessionários venderam 249.849 novas motocicletas
Harley-Davidson em todo o mundo em 2012, com as vendas crescendo 39,2% na
América Latina, 14,3% na região do Ásia-Pacífico e 6,2% nos Estados Unidos e
Canadá, passando por uma retração de 3% na região conhecida como EMEA, que é
formada pela Europa, Oriente Médio e África, se comparado ao ano anterior.

No quarto trimestre de 2012, as vendas de motocicletas da marca aumentaram
7,5% no mundo se comparado com o ano anterior, com um aumento de 8,4% nos
Estados Unidos e de 6,3% nos mercados internacionais. Os concessionários
venderam 43.405 unidades neste período, com crescimento de vendas de 23,5%
na América Latina, 14,8% na Ásia-Pacífico, 7,3% nos EUA e Canadá e queda de
3,3% na Europa, Oriente Médio e África, quando colocado frente a frente com
os números do mesmo período em 2011.

O crescimento no varejo do setor de motos de alta cilindrada (acima de 651
cm³) nos Estados Unidos foi de 4% em 2012 quando comparado a 2011.

O lucro com venda de motocicletas da marca americana ao redor do mundo
cresceu 7,5% no último trimestre e 6,2% no ano quando comparado ao mesmo
período de 2011.

"Devido ao esforço visível de nossos colaboradores, concessionários e
fornecedores, alcançamos nossas metas de crescimento e reestruturação em
2012", comenta Keith Wandell, CEO e Presidente da Harley-Davidson.

A Harley-Davidson pretende embarcar entre 259.000 e 264.000 motocicletas
para os distribuidores e concessionários ao redor do mundo em 2013. Isso é
um aumento de 4,5% a 6,5% sobre 2012. No primeiro trimestre de 2013, a
companhia espera faturar para os distribuidores entre 71.000 e 76.000 motos,
um aumento entre 10% e 18% frente a 2011.

Os planos da companhia para o embarque de motocicletas no primeiro trimestre
deste ano refletem a implantação da nova linha de produção em York no
primeiro semestre de 2013. A companhia espera uma margem bruta entre 35,25%
e 36,25% no acumulado do ano. Os investimentos devem subir de US$ 200
milhões para US$ 220 milhões em 2013.

Fonte: moto.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate