Other stuff ->

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Ducati confirma vendas da Monster 796 e outros cinco modelos no Brasil, ainda sem preços e datas

Após anunciar a criação da subsidiária brasileira no fim do ano passado, a
Ducati do Brasil confirma que a linha vendida no Brasil neste ano será
composta por seis modelos. Ainda sem preços e data para início das vendas
confirmados, Monster 796, Diavel, Multistrada, Streetfighter 848, Superbike
848 e Panigale 1199 foram as escolhidas. Ainda não há tabela de preços ou
concessionária em funcionamento, mas fala-se na inauguração da primeira loja
até abril, em São Paulo (SP). Conheça mais sobre as seis motos que a Ducati
venderá no país neste ano:



Monster 796

A naked completa neste ano 20 anos do início da produção. Na Europa existem
também as Montser 696 e 1100, mas para o Brasil foi escolhida a de
cilindrada intermediária, com motor de 803cc e 2 cilindros em "L" que gera
87 cv. O sistema de freios ABS será item de série.



Diavel

A custom esportiva da Ducati tem design inconfundível, assim como o
desempenho sem precedentes na categoria. O motor de 1.200cc gera 162 cv e
torque de 13 kgf.m, que podem ser "domados" através de três modos de
pilotagem. No modo Sport os 162 cv são despejados de forma instantânea para
o solo, permitindo uma pilotagem predominantemente esportiva; na posição
Touring a potência é entregue de forma progressiva e suave; e na Urban
somente 100 cv estão disponíveis. ABS e controle de tração serão itens de
série.



Multistrada

Depois de se renovar para 2013, com uma nova versão do motor 1.200cc (150
cv) e o sistema de suspensões ativas na versão S, a Multistrada chega ao
Brasil atualizada. A grande novidade é sem dúvida o sistema Ducati Skyhook
Suspension (DSS), que ajusta continuamente os amortecedores de acordo com
terreno, estilo de pilotagem e o modo de pilotagem selecionado (Enduro,
Urban, Touring e Sport). Freios ABS e controle de tração serão itens de
série.



Streetfighter 848

Versão naked da superbike 848, a Streetfighter é uma naked esportiva e de
design agressivo. O motor de 848cc entrega 132 cv de potência com
progressividade auxiliado pelo controle de tração de série e as suspensões
completamente ajustáveis na dianteira e traseira não deixam dúvida de que se
trata de uma superbike sem carenagem.



Superbike 848 EVO

O motor da 848 EVO é um Testastretta Evoluzione, desmodrômico, bicilíndrico,
com arrefecimento a líquido, que desenvolve 140 cv de potência máxima a
10.500 rpm e torque máximo de 10 kgf.m a 9.750 rpm. Em outras palavras,
mesmo mantendo a configuração tradicional de 2 cilindros em "L" entrega
desempenho equivalente ao de motos de 4 cilindros da mesma cilindrada (as
600cc de 4 cilindros têm potência ao redor de 125 cv). O conjunto é formado
por suspensões completamente ajustáveis, freios de primeira linha com pinças
monobloco na dianteira, pneus para uso racing e painel que registra até
tempo de volta.



Panigale 1199

Usa o motor de 2 cilindros mais potente do planeta, que produz 195 cv.
Também é uma das que mais traz eletrônica embarcada, incluindo freios ABS,
controle de tração, suspensões eletronicamente ajustáveis com garfo
dianteiro de 50 mm e assistência para trocas de marcha (quick shift).

Fonte: duasrodasonline.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate