Other stuff ->

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

O Rito Escocês e Retificado

O Rito Escocês Retificado

Lembro que um "Rito" pode ser definido como uma apresentação
particular da maçonaria, cujo caráter se distingue do caráter de
outros Ritos, pela forma . Como sabemos existem muitos Ritos. Vamos
pesquisar alguma coisa sobre o Rito Escocês Retificado.

É essencialmente um Rito cristão, e foi derivado do Rito "Estrita
Observância" do século XVIII.

Vou abrir parênteses para falar um pouco sobre esse último Rito
mencionado: "foi uma modificação da Maçonaria, baseada na Ordem dos
Cavaleiros Templários e introduzido na Alemanha em 1754, pelo seu
fundador o Barão Von Hund.

Foi dividido em sete Graus: 1 – Aprendiz; 2 – Companheiro; 3 – Mestre;
4 – Mestre Escocês; 5 – Noviço; 6 – Templário; 7 – Cavaleiro
Declarado.

Relata a fuga, após a morte de Jacques de Molay, de alguns Cavaleiros
Templários para a Escócia onde conseguiram passar por Maçons
Operativos, conseguindo dar continuidade à Ordem Templária. Esses
eventos constituem a base principal dos graus desse Rito.

Outros eventos foram adicionados, conectados comAlquimia, Mágica e
outras práticas superticiosas. ( Enciclopédia da Maçonaria – Mackey).

Voltando ao Rito Escocês Retificado, sabemos que os Estatutos de
Anderson exigiam a crença em Deus, mas sem requerer outra religião
senão "aquela com a qual todos os homens concordam".

Entretanto, existe um documento "o mais antigo documento francês, de
1735, chamado Deveres
Prescritos aos Maçons Livres, afirmando o que segue, baseado nas
Constituições de Anderson – "...há algum tempo, julgou-se mais sensato
só exigir deles a religião com a qual todo CRISTÃO concorda, deixando
a cada um...." Nas Constituições de Anderson, como vimos acima, lemos
"....a religião com a qual todos os HOMENS concordam....

Assim, com a frase "com a qual todo cristão concorda" o documento
Francês difere fundamentalmente do documento inglês. Para
compreendê-la, é preciso lembrar que as primeiras Lojas Francesas
tinham sido fundadas por jacobitas ardentes, fiéis aos Stuart
exilados, e em sua maioria, católicos. Pode-se ver nesse documento a
origem remota do Rito Escocês Retificado que, por intermédio da
Estrita Observância, herdou a exigência cristã (Alec Mellor).

A história desse Rito foi um pouco tumultuosa, pois durante tempos
atrás, se discutia muito sobre a questão de se saber "de qual
cristianismo se trata" formando-se duas tendências, uma
tradicionalista, que rejeita qualquer descristianização oculta nas
palavras e outra, avançada, que não admite mais a exclusão dos
não-cristãos. (Alec Mellor) Em sua forma, o Rito permanece muito fiel
às cerimônias em vigor do século XVIII, conservando o uso do chapéu e
das espadas.

Os seis e únicos graus do Rito Escocês Retificado são:

Lojas Simbólicas, também chamadas Lojas de São João: (administradas
por uma Potência Simbólica)

1) Aprendiz; 2) Companheiro; 3) Mestre

Lojas Verdes: (administradas pela potência filosófica, ou seja O
Grande Priorado Retificado)

4) Mestre Escocês de Santo André.

Ordem Interior: ( adm.Grande Priorado Retificado)

5) Escudeiro Noviço;

6) CBCS - Cavaleiro Benfeitor da Cidade Santa. (Ordem dos CBCS)

Resumindo: 1) Aprendiz; 2) Companheiro; 3) Mestre; 4) Mestre Escocês
de Santo André; 5) Escudeiro Noviço; 6) CBCS.



M.'.I.'. Alfério Di Giaimo Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate