Other stuff ->

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Motociclistas e profissionais famosos do setor de duas rodas são presos inidiciados por roubo de motos Harley Davidson

Na foto, Arnold da Hot V2 posando para foto com o William Davidson,
membro da família que fundou a Harley Davidson



Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais prenderam
dois homens envolvidos em esquema de roubo e adulteração de motos de luxo em
São Paulo. O esquema, apelidado de "moto fantasma", foi descoberto por
agentes da 4ª Delegacia de Investigações Sobre Fraudes contra Seguros da
Divecar.

Após roubadas, as motos Harley Davidson tinham o chassi remarcado com
numeração inexistente e recebiam nova documentação. Durante as apurações, os
agentes detectaram cadastros suspeitos, com registros recentes para
motocicletas aparentemente antigas. Segundo o delegado Sérgio Alves, a
montadora informou não ter produzido motos com as numerações pesquisadas.

A fraude foi descoberta quando a equipe cruzou as informações de
ocorrências com essas motos e os registros de órgãos de trânsito. Alisson de
Melo Silvestre e Arnold Pereira dos Santos (proprietário da Loja HOT V2
Fabricante de artigos de couro para motociclistas), dois dos principais
responsáveis foram indiciados. A dupla, segundo a polícia, escolhia os alvos
durante encontros e eventos e era considerada referência em negócios com
essas motos.

A remarcação do chassi era feita para parecer original e a nova
documentação era confeccionada em órgãos de trânsito de cidades da Grande
São Paulo. Em alguns casos, o ano de fabricação era alterado para até uma
década antes, o que permitia a venda do veículo por valores baixos sem
chamar a atenção.

Nas investigações, que começaram em junho, os policiais recuperaram 31
veículos, todos da marca Harley Davidson, avaliados em R$ 2 milhões. Três
destas motos, uma com detalhes em ouro, foram achadas na última sexta-feira
(9), no Parque de Exposições Imigrantes, onde ocorre o Salão da Motocicleta.

Fonte: Publicado originalmente na Revista ISTO É, por Agência ESTADO.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate