Other stuff ->

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Motociclista de POA treina para estabelecer o recorde nacional de salto em distância






Dia da tentativa já está marcado: 10 de dezembro, no Bairro Hípica


No dia 10 de dezembro, Osmar Murari tentará estabelecer o recorde
brasileiro no salto de vão livre em duas rodas. A ideia é atingir 45m.


– A gente está chegando aos poucos, a cada salto coloca-se a rampa um
pouco mais aberta – resume o paranaense, radicado no Rio Grande do Sul
há 12 anos.


Há 30 dias, ficou pronta a rampa de metal que mandou construir em seu
terreno, na Rua do Schneider, Bairro Hípica, Zona Sul da Capital.
Desde então, o empresário do setor da construção civil treina às
terças, quintas, sábados e domingos – pelo menos 90 minutos a cada
sessão. Até o início de novembro, estava perto de 30m.


– Eu até poderia homologar essa marca, pois, oficialmente, a medição
nunca foi feita no Brasil. Mas quero ao menos 45m. Vai ficar mais
bonito – diz.


A tentativa, segundo o motociclista, será filmada e acompanhada por
pessoas ligadas ao Guinness World Records (o Livro dos Recordes,
criado na Inglaterra e que registra feitos de todo o mundo).


Aos 46 anos, ser o melhor do mundo na modalidade já não passa pela sua
cabeça. Teria de superar os 98m estabelecidos este ano pelo
australiano Robbie Maddison.


O começo


Com menos de 15 anos, Osmar já se aventurava no motocross. Parou aos
20. Aos 38, andou na moto de um amigo, o que fez renascer a paixão.
Parou de fumar, emagreceu 8kg e recomeçou. Em 2006, voltou a
participar de provas estaduais.


Foi questão de tempo até enveredar para o freestyle (prova na qual o
piloto salta a mais de 11m de altura e faz acrobacias antes de voltar
ao solo).


– Me dei melhor na distância do que na altura.


Em 2008, alugou terreno na Zona Sul e construiu uma rampa de madeira,
com a qual ensaiava os saltos. Há cerca de um mês, ficou pronta a
segunda rampa, de aço – é nesta que ele salta para, então, aterrissar
na de madeira.


– Tudo é pago do meu bolso, vou fazendo aos poucos. Só nas rampas,
gastei mais de R$ 30 mil.


Osmar ainda não definiu como será a programação do dia do salto – nem o horário.


Fonte:
DIÁRIO GAÚCHO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate