Other stuff ->

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Auriculoterapia e o Jardim das Delícias


Hipócrates, pai da Medicina, já preconizara em sua época pequenas
cauterizações atrás da orelha poderiam garantir ao paciente um coito
com sêmen infecundo.

No antigo Egito há painéis que versam sobre perfurações e brincos nas
orelhas das mulheres como método contraceptivo.

A Auriculoterapia dos dias de hoje, tem como seu pai o Dr. Paul
Nogier, que descobriu certas relações entre pontos no pavilhão
auditivo e os órgãos internos do corpo.

Mas a técnica de sangrar determinados pontos da orelha, já era
conhecida muito antes, já que o quadro "Jardim das Delícias" de
Hieronimus Bosch, data de 1604,

No quadro, o Dr. Paul Nogier e seu amigo e discipulo Dr. Bourdiol
perceberam, na cena do Inferno, um diabinho perfurando duas orelhas
num conjunto que representa um falo e dois testículos.

O Dr. Nogier resolveu então testar os pontos perfurados pelo diabinho
e seu colega também.

Eis que o Dr. Bourdiol tratara de uma senhora com ardente desejo
sexual que queria diminuir seu fogo enquanto seu marido viajava, tendo
sido puncturada e seus desejos se amenizaram.

E o Dr. Nogier tratara de um senhor impotente, restituindo-lhe a virilidade.

Ao repararem na pintura novamente, viram que puncturaram cada um o
ponto de uma aurícula diferente.

Bosch representara céu (a virilidade) e o Inferno (impotência,
frigidez) em ambas as aurículas, representando um pênis e testículos,
atestando que na época já se conhecia o poder de ambos os pontos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate